September 6, 2006

Leve

Sempre converso com as estrelas.
Sempre me aconselho com o tempo.
Penso nos olhos do vento.

Penso no silêncio,
Penso na dor,
Penso na cor daquela flor.

Sinto o seu cheiro.
Sinto a sua pele.
Sinto o seu calor.

Queria ser um pássaro.
Queria me fundir ao vento
Ir Sondar seu pensamento.

Somos um.
Não sei de mim.
A chuva cai, a madrugada cai,

Vejo a estrela.
Leve.

2 comments:

Fabiana said...

Ah1 Se a vida fosse leve. Será que seriamos mais felizes. Ou o gosto da luta é que nos torna seres melhores?
Ou se fossemos leves ao passo de voar, poderiamos fugir de nossa vida pesada. Será que adiantaria fugir?

autora said...

Quantas questões, boas questões...
Não tenho todas as respostas.
Só sei que eu queria ser mais leve que o ar. A vida não é leve! Ao contrário é um fardo. No entanto o que carrego nesse fardo é o que compensa viver. Conversar com a s estrelas, sentir a flor, ver a chuva, a madruga são recursos pra não pirar. São lenitivos pra minha alma perturbada.

" Leve, como leve pluma
muito leve, leve pousa
muito leve, leve pousa

Na simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma
Suave coisa nenhuma

Sombra, silêncio ou espuma
nuvem azul que arrefece

Simples e suave coisa
Suave coisa nenhuma
que em mim amadurece"