February 5, 2007

Estive na 5a Bienal de arte ciência e cultura da UNE (União Nacional do Estudantes) que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro na última semana.

Digo que foi um evento, salvo alguns ruins acontecimentos, logisticamente bem organizado.

O que me causou certa perplexidade foi perceber que na cabeça dos idealizadores da Bienal a educação não perpassa, nem de leve, nem uma das temáticas, ou seja, educação, para eles, não faz link com arte, nem com ciência e tão pouco com cultura.

E pensar que se trata de um encontro organizado por estudantes!!!!

A tônica central que abrangeu todos os debates foi a África, tema do evento (e africanidades mesmo que esse termo não tenha sido utilizado).


Mas, como pensar a inclusão dos conteúdos de África no cúrriculo escolar sem pensar Educação?
As artes sem vinculação com o cotidiano escolar daria conta de penetrar nas tramas invisíveis do dia-a dia das milhares de escolas brasileiras?

É lamentável o pouco valor dado a área educacional visto que está é certamente a área que abarca grande número de possibilidade no que se refere a diversidade étinico-racial.

2 comments:

Soraya said...

Nossa miga essa sua viagem rendeu hein rsrsrs
vc e suas sabias observações, nem tenho muita a falar sobre o assunto,
mas que triste ignorarem a Educação nesse tipo de evento.
beijoks

Kelly Cândido said...

poi é sol!