June 18, 2007

[Figura:Daniel Conway]

Alegria,
Profusão de sentidos.
Alegria,
Fusão de um momento noutro.
Alegria,
Anestesia na dor.

Aparentemente nada a dizer,
As palavras são de menos,
Os dentes e os lábios em extase são de mais!

Alegria de criança e ter açúcar na boca.
É ver palhaço pular, ou um colega se machcar.
Alegria adolecente é beijar, cheirar e pegar.
Já foram outras coisas...
Alegria de adulto é mais sofisticada, ou menos, não é?
Depende de tanta coisa. Mas, invariavelmente é ter prazer.
As formas é que variam.
E variam também os contextos, os valores monetários e de vida.


Alegria, estado de bobos e bobas.
Poetas de mole coração,
Otimista de péssimo gosto.
Engajados não tem alegria.
Já fui alegre, hoje, diante de tanta bandalheira, morro!
Kel Cândido

6 comments:

Anonymous said...

a alegria sempre fica! por instantes,que a percebemos, enquanto vida ou percecpção dela( de viver) temos.

kel Cândido said...

Não sei...
A alegria nem sempre fica. fica mais das vezes o sorriso.
Nem sempre viver é se alegrar...
questões.

Anonymous said...

Estou sentindo uma nostalgia, angústia e tristeza no ar..
estou certa(?)..não sei..

SÓLange said...

Já dizia Verissimo: felicidade é a certeza de que a nossa vida não está se passando inutilmente!

Kel Cândido said...

sol, delicidade é grande de mais, não estou dando conta nem de alegria que é pequena...

Fabiana Dias said...

Gostei da imagem. Acho que ela resume bem o que é sentir alegria nos tempos atuais.