October 17, 2008

Entre amigas

Entre amigas há muito frisson, há bons assuntos, há muita alegria do encontro, do papo em dia, possibilidades de trocas de experiências e ansiedades. O bom do encontro entre amigas é o próprio encontro, que pode ser motivado por qualquer coisa, quer dizer, encontrar e ficar perto conversando simplesmente.

E quando temos amigas que ficam pensando na gente, nos nossos gostos, nos objetos que parecem com a gente, coisa e tal? Ah! É muito bom! Eu adoro ficar pensando num agrado pra uma amiga... gosto de fazer caixinhas para algumas pessoas, caixinhas enfeitadas com coisinhas dentro, coisinhas que levaram tempo para ser descobertas por completo.

A Sara me deu um livro que ela disse que achou a minha cara, chama-se: Mania de explicação, da Adriana Falcão, ilustrado por Mariana Massarani. E o mais legal foi que todas as Pretas também identificaram o presente como sendo a minha cara. Eu nem tinha pensado nisso, mas, acho que gosto mesmo de explicações metafóricas sobre as pequenas, e às vezes, imensas coisas.

Por exemplo:

Sara é dia de sol que pode ficar nublado, é nuvem, chuva e arco-íris tudo junto que me causa um monte de sentimentos.

Pretas são seres fantásticos, mas que existem, e me ensinam a viver com leveza.

E por aí vai...

Há uma explicação no livro que eu gostei muito. Deixo como homenagem à Sara e para minhas queridas Pretas.
Amizade
É quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.

2 comments:

Sara Villas said...

ai Kelly, vc é uma gracinha mesmo. Fiquei toda emocionada com as homenagens e com "o menage"...hahaha... o trocadilho foi imperdível...

Tenho estudado um bocado sobre as relações de amizade, o que, apesar de me causar certo temor pela possibilidade de racionalização extrema das minhas próprias relações, tem me ensinado coisas muitíssimo interessantes.
Sem a pretensão de querer ser adriana falcão (essa eu deixo pra vc tem uma veia poética) e me aproximando mais dos sociólogos de plantão, digo umas coisinhas:

dentre as interações sociais que temos por ai, a amizade é a mais voluntária e menos instrumentalizada delas. O que não significa que nela não haja interesse e troca, mas esses não se regem pela crueza das leis mercantis da busca de vantagens. Nada disso, são trocas simbólicas, afetivas, e, as vezes, podem até ser materializadas. Assim, entenda
"Mania de explicação" como a materialização de um signo de afeto.
Ficou muito dissertativo?rsrs

Kelly Cândido said...

Ei Sara, para mim blog é lugar de tudo inclusive se ser dissertativa/o, outro dia fui criticada por fazer uma citação, mas por mim acho ótimo. E só posso concodar quanto as trocas simobólicas manifestas de várias formas.

Seria bom poder fazer como nas ilhas trombriand, um objeto que passa entre várias pessoas, vários amigos partilhando, em tempo determinado, um signo da amizade.Claro que precisamos complexificar mais isso.O que acha?
bjs!