February 1, 2009

Para um destinátario imaginário

Olá Nica,
Hoje pela manhã eu olhei para o céu e fiquei admirando o tamanho das nuvens. E fiquei pensando em como sou pequena diante de tantas coisas. Fico sempre pensando que admiro muito pouco o tanto que há para ser admirado no mundo ao meu redor. Quando eu consigo sair de mim o outro é tão bom, é belo, mesmo no que eu julgo defeituoso, porque é mistério e Divino. Hoje, Nica, eu acordei querendo acreditar que tudo pode ser diferente se a gente trabalhar pra isso.
Nica, lembra quando a gente era criança(int.)
Hoje estou me lembrando e me sentindo um pouco como lá.

1 comment:

** Heart and soul ** said...

Ai... sempre penso na infância tbm.
E parece que sei tão pouco de tudo o que há para saber... e vivi tão pouco de tudo o que se há para viver... dá vontade de voltar lá trás e começar de novo.

beijao