June 13, 2007

Cinco sentidos

Gosto das palavras que correm soltas...
Mas não soltas, sem embaraço de união e sentidos.

Pensamentos de uma solidez volulante.

Gosto de trocar sons,
Ouvir os seus e dizer os meus.
Sintonia reflexiva.
Não necessariamente concordar.
Por isso é trocar,
Entender,
Sentir profundamente e até doer.
Gemer de dor.
Agaichar-se por dor.

Pois há um peso no que diz,
Há um peso social no que sente
Peso de outra ordem.
Que atinge simbolicamente.
Que corta um tecido irremendável, alma.

Os meus ouvidos, o meu corpo
A textura da minha cosciência.
Nada fica incólume.

Me faz calar poque me desajusta
Me tira do meu não lugar.
É forte.

São sons, letras, palavras, frases, períodos Inteiros.
Você é um texto,
Que eu vou lendo e me remexendo na cadeira.
E coçando a pele fina do meu couro cabeludo
E comendo os lábios,
Me cortando, alma.
Nada fica incólme.

Texto, verdades, valores, crenças e paixões.
Mais, muito mais,
Insanidade, coragem,
Dar a cara a tapa e mostrar a carne-coração.

Isso é de um encantamento...
Comoção de sentidos, cinco sentidos.
Kel Cândido

4 comments:

Joaldo Alves said...

Lindo Kelly, lindo mesmo...

Abs...

Kel Cândido said...

obrigada!
Estou em falta com seu blog...
bjim!

Vivi said...

eu gostei muito.

Anonymous said...

Putz!!
aguçou todos os meus cinco sentidos..
bjo
Roberta